Idioma do site
Português

Flexibilidade como diferencial para atração de profissionais

1.5

 Ter mais tempo para organizar a vida, acomodando, além do trabalho, tarefas pessoais e até mesmo hobbies. A tão sonhada flexibilidade no trabalho tem sido um atributo cada vez mais valorizado por profissionais no mundo todo, além de um valioso recurso para as empresas. No Brasil esse fenômeno também se confirma: em uma pesquisa feita pela Talenses em março sobre Atração de Profissionais, a flexibilidade de horário é apontada como fundamental por 60% dos respondentes, dentro de um universo de mais de 2.500 pessoas, ficando atrás até mesmo de fatores como gestão direta, que significa a área para a qual o profissional irá se reportar.

Muito praticada fora do Brasil, por aqui a flexibilidade é adotada em um número crescente de empresas, que desfrutam dos benefícios que ela proporciona. Redução de custos com estrutura, como de água, energia, aluguel, segurança e materiais de escritório, além dos gastos com transportes e eliminação do tempo de deslocamento são fatores importantes. Indo mais além, a flexibilidade gera satisfação nos funcionários, estabelece uma forte relação de confiança entre as partes e aumenta a satisfação da equipe, fatores que impactam de forma positiva e contribuem para aumento da produtividade.

                            

Até pouco tempo atrás, muitas empresas fugiam de práticas flexíveis, como home-office, por exemplo, por não contarem com artifícios legais que pudessem protegê-las. A Reforma Trabalhista, que foi aprovada pelo Senado em julho do ano passado e com regras que passaram a valer desde novembro, mudou essa realidade. Com ela o contrato de trabalho funciona por meio de acordo com o funcionário, visando o cumprimento de tarefas e não de uma jornada de trabalho pré-estabelecida, o que abre diversas opções a todos os envolvidos, como do trabalho em horários alternativos – como a noite ou de madrugada, por exemplo – em dias alternados, ou mesmo a possibilidade de exercer mais de uma atividade ao mesmo tempo.

Acredito que esses modelos, que já são realidade em outros países, ainda vão levar um tempo até que sejam incorporados pela nossa cultura e sociedade, pois sua implementação irá acontecer aos poucos. Mas são opções que ganham cada vez mais relevância com a vida moderna, especialmente porque otimizam o tempo, e são valorizadas porque atendem às necessidades dos indivíduos. E, exatamente por esse motivo, são poderosos atributos de atração e de retenção de pessoas dentro de empresas de todos os tamanhos e segmentos.

*Paulo Moraes é Diretor regional da Talenses no Rio de Janeiro.